Lisandro reúne educadores ambientais em busca de união por projetos para a causa animal

Grupo que se encontrou com o vereador fez parte da primeira turma do curso Educadores Ambientais do Bem-Estar Animal

O vereador Lisandro Frederico se reuniu com educadores ambientais do bem-estar animal de Suzano e apresentou projetos que poderão trazer impactos positivos aos direitos dos animais na cidade.

O grupo que se encontrou com Lisandro na Câmara Municipal fez parte da primeira turma do curso Educadores Ambientais do Bem-Estar Animal, que se formou em setembro. O curso foi realizado pela Secretaria do Meio Ambiente de Suzano.

O vereador esteve presente na formatura, na Faculdade Piaget, e convidou os educadores para esta reunião.  “Esta aproximação foi muito importante para debatermos algumas propostas que podem melhorar a relação de Suzano com os animais e com o meio-ambiente. Também tivemos a oportunidade de mostrar o que vem sendo feito na cidade e, principalmente, o que precisa ser implantado”, afirmou.

Lisandro aproveitou a reunião para apresentar uma prestação de contas dos mil dias de mandato e alertou para a necessidade de uma mobilização em torno da destinação de recursos para projetos que defendam os interesses dos animais e dos tutores.

“Suzano começa a viver um período importante, que são as discussões sobre o orçamento municipal de 2020 e como o dinheiro público será aplicado. Todos nós, que entendemos que a causa animal não pode ser coadjuvante, precisamos exigir que o Executivo participe de forma mais ativa nas questões relacionadas aos animais”, disse o vereador.

Todos os projetos ligados ao bem-estar animal no município, como a campanha de castração, a microchipagem e a futura clínica pública veterinária, estão sendo realizados via emendas impositivas destinadas por Lisandro. “Temos que nos unir e fazer com que a Prefeitura incorpore as questões da causa animal no orçamento, caso contrário, serão sempre políticas dependentes de um ou outro mandato”, afirmou Lisandro.

“Discutimos com a turma duas importantes propostas que pretendo apresentar ainda neste ano: o que torna obrigatória a comercialização de cães e gatos castrados e a retomada das discussões do projeto de proibição da utilização de fogos de artifício com estampido na cidade”, revelou Lisandro.

Um termo de apoiamento à proibição dos fogos foi entregue a cada educador ambiental, que se comprometeu em buscar assinaturas de apoio à iniciativa.

Também participaram do encontro, promovido por Lisandro, membros da ONG PAS e da ONG Amparo Animal, integrantes da Comissão de Proteção e Bem-Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Suzano; e a diretora Secretaria do Meio Ambiente de Suzano, Solange Wuo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×

Conversar agora!
Envie sua mensagem que retornaremos o contato em poucos minutos.

× Chat Online - WhatsApp