Mantendo contratos com a Prefeitura de Suzano, dono de empresa com prisão decretada já era alvo de denúncias

Pablo Bezerra, declarado foragido da Justiça após ter a prisão decretada na operação Legis Easy, do Ministério Público, por participar de um esquema de corrupção em Mogi das Cruzes, já era alvo, desde 2018, de denúncias do vereador Lisandro Frederico pelo mau serviço prestado no Pronto-Socorro da Santa Casa de Suzano.

Bezerra é dono da São Francisco Serviços Médicos Ltda., empresa contratada pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi para prestar serviços na Santa Casa. Na prática, o empresário, agora foragido, comanda o atendimento médico no único pronto-socorro público do município.

Em 3 maio de 2018, Lisandro, após fiscalizar o atendimento no PS da Santa Casa e ouvir o relato dos pacientes e familiares, encaminhou um requerimento à Prefeitura em que questionava os vários problemas encontrados, entre eles a falta de médicos.

À época, Lisandro solicitou que o prefeito Rodrigo Ashiuchi investigasse se o serviço contratado e pago pela Prefeitura ao empresário foragido estaria sendo realmente oferecido à população.

Em resposta ao requerimento de 2018, o prefeito justificou que a ausência dos médicos contratados por meio da empresa de Pablo Monteiro, os quais deveriam estar de plantão no PS, estaria sujeita “a inúmeras situações inerentes ao ser humano, tais como descanso, alimentação, etc…”.

CORRUPÇÃO

O Ministério Público de Mogi das Cruzes deflagrou a operação “Legis Easy’ (“Legislação Fácil”, na tradução para o português), com o objetivo de cumprir 12 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão em uma investigação por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva. A ação prendeu vereadores, assessores e empresários. Pablo Bezerra é considerado foragido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×

Conversar agora!
Envie sua mensagem que retornaremos o contato em poucos minutos.

× Chat Online - WhatsApp