Na mesma semana em que a Prefeitura de Suzano pagou R$ 53 na máscara, Arujá comprou por R$ 8 e Ferraz por R$ 22

Enquanto a Prefeitura de Suzano comprava máscaras por R$ 53,00 a unidade e dizia que este havia sido o valor mais barato encontrado à época, a Prefeitura de Arujá adquiria o material por R$ 8,00 e a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos comprava por R$ 23,00.

Na avaliação do vereador Lisandro Frederico, que tem denunciado os gastos excessivos do prefeito Rodrigo Ashiuchi, a comparação, feita pelo G1 Mogi das Cruzes e Suzano, demonstra que o prefeito tem gerido mal os recursos públicos, principalmente nesta época de pandemia da Covid-19, quando foi decretado estado de calamidade pública, assim a Prefeitura passou a fazer compras emergenciais, sem licitação.

“A reportagem reforça os atos suspeitos da Prefeitura de Suzano”, alertou Lisandro. “Eu denunciei a compra, mostrei que outras cidades estão sendo investigadas por superfaturamento por terem comprado máscaras por valores ainda menores que o praticado pela administração municipal e, agora, a Imprensa mostra e comprova que esta situação precisa ser apurada”, afirmou.

O pedido de compra das máscaras N-95 foi emitido em 23 de maço. Foram adquiridas cinco mil unidades, totalizando R$ 265 mil. O recurso saiu do Fundo Municipal de Saúde. Trata-se de mais uma compra em caráter emergencial. A empresa fornecedora é a Medicall Farma Distribuidora de Produtos e Serviços para Saúde, com sede em Mauá.

“O prefeito fez um vídeo para se explicar e disse que o valor da máscara era o valor praticado na época, então como duas Prefeituras da região conseguiram valores muito mais baixos?”, questionou Lisandro. “A Prefeitura tinha alternativas para evitar compras abusivas. Eu apresentei um projeto para que o Procon autuasse empresas que estivessem elevando os preços neste período de pandemia”, ressaltou.

O vereador denunciou a compra ao Ministério Público. Para o G1, o MP informou, inicialmente, “que foi instaurado procedimento administrativo para acompanhamento da transparência e do acesso à informação de dados públicos a respeito dos gastos municipais específicos para combate ao coronavírus Covid-19 no Município de Suzano”.

O MP disse, ainda, “que todas as manifestações sobre o acompanhamento da transparência e do acesso à informação de dados públicos a respeito dos gastos municipais específicos para combate à Covid-19 foram juntadas no procedimento administrativo e que a notícia está sendo apurada”.

Leia a reportagem do G1: https://glo.bo/3fgD0YY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×

Conversar agora!
Envie sua mensagem que retornaremos o contato em poucos minutos.

× Chat Online - WhatsApp