Técnicos garantem que barragem de represa no Jd. Colorado é constantemente fiscalizada

Vereador Lisandro Frederico visitou barragem e recebeu informações sobre sistema de monitoramento

 

Durante visita à barragem da represa de Taiaçupeba, na Estação de Tratamento de Água (ETA) que fica ao lado dos Jardins Colorado e Maitê, em Suzano, o vereador Lisandro Frederico recebeu a informação que a estrutura é constantemente fiscalizada.
De acordo com os técnicos, a barragem, de responsabilidade do Departamento de Águas e Esgotos do Estado de São Paulo (DAEE), diversos equipamentos que monitoram a pressão da água, a umidade interna do solo e as condições geológicas do terreno de maneira geral, chamados de piezômetros, estão espalhados por toda a barragem. “Ao menor sinal de variação, providências específicas são adotadas”, contou Lisandro, que esteve na barragem na última segunda-feira (04/02).
“Os técnicos me apresentaram um extenso relatório de inspeção elaborado por uma empresa terceirizada, especialista neste tipo de análise, em parceria com o próprio DAEE”, revelou Lisandro. O vereador explicou que testes periódicos são feitos na estrutura. “O relatório de inspeção que vi é de 2017 e apontou alguns ajustes que foram colocados em prática”, destacou. Uma nova fiscalização já foi realizada e um novo relatório deverá ser concluído ainda neste semestre.
“Diferentemente de Brumadinho”, explicou Lisandro, “a barragem da represa de Taiaçupeba é feita com alteamento de solo e não de rejeitos, permitindo uma maior rigidez na estrutura”.
Como forma de contribuir com o processo de fiscalização de barragens e os seus impactos, Lisandro solicitará que a Prefeitura de Suzano encaminhe à Câmara Municipal o plano setorial de enchentes da cidade. “Também farei uma moção de apelo à Agência Nacional de Águas (ANA) solicitando uma maior estrutura de fiscalização de barragens de água em todo o País”, adiantou Lisandro.
A barragem da represa de Taiaçupeba faz parte do Sistema Produtor Alto Tietê (Spat), formado por cinco represas. A estrutura tem quase 2,5 km de extensão. É a maior de todo o sistema da Spat. São cerca de 15 metros de altura.
A represa de Taiaçupeba não possui comportas. Quando a barragem atinge um determinado ponto, entra em funcionamento o vertedouro (dreno), que solta parte da água. Em 2010, um vazamento ocasionou a inundação de alguns bairros, como o Parque Maria Helena, que está na rota de gravidade da água. O motivo do vazamento foi o acúmulo de água, que ultrapassou o limite.
Com a chuva dos últimos dias, a represa está com 53% da capacidade. A estimativa dos técnicos é que durante os próximos meses cresça 10 pontos percentuais. Esta quantidade seria suficiente para manter o sistema de abastecimento regular durante todo o ano.

Um comentário em “Técnicos garantem que barragem de represa no Jd. Colorado é constantemente fiscalizada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: