Notícias

R$ 30 milhões: em ano eleitoral, Ashiuchi faz o maior empréstimo da história de Suzano

No último ano do mandato, a atual gestão da Prefeitura de Suzano intensificou a rotina de endividamento da cidade. O prefeito Rodrigo Ashiuchi acaba de contratar mais um empréstimo milionário, tendo como fiadora a população suzanense.

Essa é a quinta operação de empréstimo realizada pela atual gestão, que também foi autora do aumento abusivo do IPTU no primeiro ano do mandato, em 2017. As dívidas se acumulam cada vez mais, assim como as pendências, entre elas a previdência dos servidores públicos. O atual prefeito preferiu manter gastos supérfluos e empurrar o pagamento da previdência para após as eleições.

É um recorde de endividamento com empréstimos da história do município. Nenhum outro prefeito realizou tantas operações de empréstimos que comprometem a saúde econômica e o futuro da cidade.

Além de criar a maior dívida da história de Suzano, os empréstimos são feitos às escondidas. Os trinta milhões teriam como destino o financiamento do programa de recuperação asfáltica, no entanto, nem mesmo a destinação dos recursos é possível se confirmar, uma vez que não há transparência no gasto do dinheiro público.

O vereador Lisandro Frederico (Avante) destaca que esconder como está sendo gasto o dinheiro dos impostos dos suzanenses tem sido uma prática comum do atual governo. “Os empréstimos milionários são realizados sem transparência. Gasta-se, gasta-se e gasta-se em pleno ano eleitoral, apenas para passar a falsa impressão que a Prefeitura finalmente acordou, mas, na verdade, é pura maquiagem e publicidade que ainda será paga pela população depois das eleições”, disse o vereador.

Os empréstimos milionários sem a transparência contam com a conivência da Câmara dos Vereadores. Os parlamentares, eleitos para fiscalizarem o Poder Executivo, ignoram esta que é a principal responsabilidade.

“Três requerimentos de minha autoria, que pedia que gastos milionários da Prefeitura fossem detalhados, entre eles os R$ 12 milhões com publicidade, foram rejeitados pelos vereadores a pedido do prefeito”, afirmou o vereador.

Lisandro lembra que Ashiuchi afirmava durante a campanha e, inclusive, colocou no Programa de Governo, que o problema de Suzano não era a falta de dinheiro, mas a falta de gestão”. Vimos que o problema apontado pelo então candidato, continuou após a eleição”, alertou.

“A população deve estar atenta para enxergar além da tinta na parede e do asfalto que está no chão. Gestão pública se faz com eficiência, não com endividamento” finaliza.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

To Top