• Autor

Falcão é salvo após se chocar com carro e viajar por 50 km no motor



Um falcão conhecido popularmente como quiriquiri se chocou com um veículo na rodovia Ayrton Senna, trecho de São José dos Campos. O veículo estava com uma velocidade acima dos 100 km por hora.


O comerciante que dirigia o veículo, Carlos Valadão, percebeu o choque, mas não conseguiram localizar o animal na via. Eles jamais imaginaram que o animal daquele tamanho tivesse entrado dentro do motor. "Era noite, a rodovia é de alta velocidade e haviam muitos carros na pista. Nós ficamos muito sentidos com o que aconteceu, pois achamos que o animal morreu ali por perto" lamentou Valadão.



"Quando cheguei em casa ainda estava triste com a situação, mas notei um barulho e percebi que o falcão estava dentro do motor. Estava vivo e tentava sair pela grade de proteção do parachoque" disse.


O suzanense não pensou duas vezes para salvá-lo e decidiu cortar parte do seu próprio parachoque para que o animal pudesse sair. "Ele ficou preso entre o radiador e o parachoque. Estava muito assustado e eu não conseguia pegá-lo. Decidi procurar uma clínica veterinária para pedir ajuda" explicou.


Na Clínica Animalia, Valadão foi atendido por José Marcilio, que foi até o carro e rapidamente conseguiu render e retirar o animal do motor.



Nesta segunda-feira (18), Marcilio levou o pássaro silvestre até o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Parque Ecológico do Tietê (CRAS-PET), órgão ligado ao Parque Zoológico de São Paulo. O falcão foi identificado como da espécie científica "falco sparverius" e ficará no local para recuperação.


Valadão e sua família se emocionam ao relembrarem da situação. "Um animal como esse é bem indefeso. A gente achava que ele tinha morrido, mas felizmente conseguimos reverter a situação. Só tenho a agradecer a ajuda dos profissionais" comemorou.


O choque entre animais silvestres e veículos nas rodovias tem sido acompanhado pela equipe da Fundação Parque Zoológico. No relatório mensal das atividades o órgão comunicou que está desenvolvendo o programa de Pós-Graduação em Conservação da Fauna prejudicada em rodovias. Atualmente, o programa está na fase de coleta de informações por meio de um questionário online. O objetivo é identificar o conhecimento que a sociedade dispõe sobre esse tipo de acidente.

133 visualizações0 comentário